Ensino Superior

Novos sabores chegam às cantinas da Universidade de Coimbra

Com o intuito de dar a conhecer a cultura gastronómica de outros países e permitir aos estudantes estrangeiros que “matem saudades de casa”, os Serviços de Ação Social abrem o novo buffet “Encontros de Cozinhas no Mundo” na Cantina dos Grelhados. Por Rita Fé, Eva Oliveira e Susana Tomaz                                      

Os Serviços de Ação Social da Universidade de Coimbra (SASUC) inauguraram hoje, 3 de novembro, o projeto “Encontros de Cozinhas no Mundo”. Esta iniciativa decorre na Cantina Central, na Sala B – conhecida pelos estudantes da universidade como “Cantina dos Grelhados” – entre as 12 e as 15 horas, de segunda a sexta-feira.

O principal objetivo deste projeto é criar uma oferta gastronómica, não só para os alunos estrangeiros que a Universidade de Coimbra (UC) acolhe todos os anos, mas também para os estudantes nacionais que assim podem ter contacto com outras culturas.

A administradora dos SASUC, Regina Bento, refere que esta iniciativa parte, essencialmente, do contacto com estudantes estrangeiros que frequentam a UC, a qual “alberga atualmente cerca de 80 nacionalidades diferentes”. Segundo a organização, uma vez que a universidade é a mais internacional do país, há uma preocupação com os estudantes estrangeiros para que eles se sintam acolhidos. Regina Bento afirmou ainda que a oferta pretende “minimizar as distâncias aos países de onde eles são naturais e matar um bocadinho as saudades de casa”.

10462730_761305620573022_3082025436230935530_n

Foto: DR

A ementa está diretamente relacionada com os países que têm maior representatividade na universidade. Assim, a rota gastronómica, na primeira quinzena de novembro, parte da América do Sul – com maior incidência no Brasil – seguindo para Oriente. Em dezembro o frio será contrariado com os paladares quentes do continente africano e, em janeiro, a oferta basear-se-á nos sabores europeus.

Para a mestranda da Faculdade de Letras da UC, Mariana Oliveira, “a experiência foi positiva”. Esta iniciativa é inovadora, dado que “atrai mais gente para as cantinas” ao oferecer uma maior variedade de pratos e ao permitir que os estudantes tenham contacto com a gastronomia do seu país. “Comi até não poder mais”, finalizou a estudante.

Este projeto tem as portas abertas até abril para todos os que quiserem experienciar novos sabores. O custo é de 4 euros e 10 cêntimos por cada refeição, em serviço de ‘buffet’.

Discussão

Os comentários estão fechados.

%d bloggers like this: