Eleições AAC - 24 e 25 Nov 2014, Ensino Superior

Bruno Matias reforça disponibilidade da AAC para cooperar com a universidade

Discurso de tomada de posse do reeleito presidente da Direcção-Geral da Associação de Académica de Coimbra Bruno Matias revelou intenção de maior intervenção junto do governo e de colaboração com a reitoria para combater “um ensino superior doente”. Texto e fotografia por Sandro Raimundo

O recém-eleito presidente Bruno Matias evidenciou como grandes bandeiras para este novo mandato uma maior intervenção junto das entidades governativas nacionais na defesa dos direitos dos estudantes e uma maior cooperação com a reitoria da Universidade de Coimbra (UC). A tomada de posse da Direção-Geral da Associação Académica de Coimbra (DG/AAC) teve lugar na tarde de ontem, 22 de janeiro, pelas 18h00, no Auditório da Reitoria.

Tal como prometeu durante a campanha, Bruno Matias não esquece os “colegas que, todos os dias, abandonam o Ensino Superior por falta de meios” e alerta que esta situação é algo que “deva pesar na consciência de todos”. O recém-eleito presidente reforça a necessidade de uma intervenção conjunta da AAC e do restante movimento associativo para “exigir do governo uma discussão efetiva que se traduza em alterações profundas” no atual Regulamento de Atribuição de Bolsas.

Num discurso dirigido ao reitor, Bruno Matias diz que a reitoria pode contar com “a DG/AAC para defender e desenvolver uma defesa conjunta pelo futuro do ensino superior”. Um dos “setores a aprofundar a cooperação é o desenvolvimento do desporto e do desporto universitário na Universidade e na Academia”, reforça o presidente. Bruno Matias considera ainda que “não se pode permitir que se desperdice a oportunidade” de entreajuda decorrente da organização dos Jogos Europeus Universitários de 2018.

Também o reitor João Gabriel Silva, na sua intervenção, mostra o desejo de cooperação com a AAC e diz que a UC está atenta ao desporto universitário e que se encontra a trabalhar na requalificação de alguns pontos desportivos importantes, com o objetivo de Coimbra estar preparada para receber o evento desportivo de 2018. Quanto às propinas, o reitor diz que estas irão, em parte, servir para restaurar algumas residências e melhorar a qualidade destas. Deixa ainda saber que as questões sociais são uma preocupação que em nada passa desapercebida às ordens de trabalho da reitoria.

Bruno Matias destacou o muito que se fez, mesmo com o mandato “amputado em quatro meses” e afirmou que “a AAC é agora uma estrutura mais organizada, profissional e sustentável”. O recém-eleito presidente salientou algumas das medidas desenvolvidas ao longo do seu mandato, tais como “a criação de um documento estratégico para o Ensino Superior em parceria com os Núcleos de Estudantes, a reorganização desportiva, a abertura das portas do edifício a todos os estudantes e a mais extensa receção aos novos estudantes”

Perante uma plateia bastante animada, Bruno Matias deixou um agradecimento sentido aos colegas que o têm acompanhado e afirmou que todos eles honraram “o legado da AAC”. O presidente garante ainda que este será “um ano de trabalho à altura daquilo que a história da AAC merece”.

IMG_0024

Discussão

Os comentários estão fechados.

%d bloggers like this: