Ensino Superior

Apelos ao Governo na tomada de posse

As questões sociais dos estudantes não foram esquecidas na tomada de posse do reitor João Gabriel Silva, assim como os apelos à cooperação do Governo nessa ajuda. Texto e fotografia por Sandro Raimundo

“Queremos ser uma Universidade Global”. Foi esta a grande promessa de João Gabriel Silva na tomada de posse do cargo de reitor da Universidade de Coimbra (UC), que se realizou na sala dos capelos, e para o qual foi reeleito para os próximos quatro anos.

Na cerimónia de ontem, 1 de março, o reitor também defendeu “o alargamento da base de atribuição de bolsas sociais” e aproveitou a presença do secretário de estado do Ensino Superior, José Ferreira Gomes, para dizer que espera que “o Governo responda rapidamente a essa necessidade”. Destacou ainda como prioridade a renovação do quadro docente, “recomeçando por contratar académicos de craveira global”.

Convidado a discursar, o presidente da Direcção-Geral da Associação Académica de Coimbra (DG/AAC), Bruno Matias, disse que a UC “tem da parte dos estudantes total concordância” para se tornar numa Universidade Global. Ficou ainda a vontade de “organizar em conjunto” várias medidas no sentido de melhorar o ensino na UC, mas sendo para isso preciso “ultrapassar o individualismo”, afirmou o dirigente associativo.

Na abertura da cerimónia, a Professora Decana da UC, Margarida Ramalho, destacou entre outras coisas a “persistência com que [João Gabriel Silva] prossegue os rumos que traçou” e assegura que “o governo da UC” está “em muito boas mãos”. A equipa reitoral foi mantida quase na íntegra, o que pode ser encarado como um sinal de confiança, com a exceção de Teresa Antunes, agora administradora da universidade.

No 725º aniversário da UC, João Gabriel Silva fechou a cerimónia da mesma forma de há quatro anos, com a palavra “otimismo” para o futuro da UC.

11016732_10202360163845328_76759473_n

Discussão

Os comentários estão fechados.

%d bloggers like this: