Ciência & Tecnologia

Médicos e estudantes juntos para resolver falta de vagas ao internato

Redução de vagas ao curso de medicina é uma das soluções a ser propostas amanhã na reunião. Por André Sobral e Rita Lima.

Mais de 160 estudantes de Medicina não conseguiram lugar no Concurso de Internato Médico (CIM). Este é o problema que vai ser debatido amanhã, pelas 21 horas, numa reunião nas sedes dos Conselhos Regionais do Norte, Centro e Sul da Ordem dos Médicos. O encontro é organizado pelo Conselho Nacional do Médico Interno e pela Ordem dos Médicos, onde vão estar presentes estudantes afetados, bem como futuros candidatos.

O presidente da Secção Regional do Centro da Ordem dos Médicos (SRCOM), Carlos Cortes, acredita que a reunião pode ser importante para encontrar soluções à forma como se processou o concurso deste ano e encontrar medidas de resolução para 2016. “Parte do problema são os médicos que emigraram e que voltaram agora com o objetivo de se especializarem”, aumentando o fluxo de candidatos às poucas vagas existentes.

Esta problemática “é uma traição aos estudantes de medicina, que entram no curso com a expectativa de um dia se especializarem”. O presidente da SRCOM afirma que neste momento “o país precisa de especialistas, não de licenciados”. Por este motivo, Carlos Cortes defende a redução do número de vagas à entrada do Ensino Superior e considera importante “pressionar o Ministério da Saúde a criar condições nos hospitais”, para que não se formem mais médicos indiferenciados, ou seja, sem especialidade.

Este ano foram abertas 1569 vagas e candidatam-se 1730 estudantes, o que perfaz um total de 161 médicos que ficam de fora, resultados publicados na passada sexta-feira, dia 4 de dezembro. Carlos Cortes deixa a nota: se não se tomarem medidas, “para o ano esta situação repete-se”.

Fotografia: DR

Discussão

Os comentários estão fechados.

%d bloggers like this: