Ensino Superior

Metas até 2019 do Conselho Geral definidas por unanimidade

Conjunto de princípios e indicadores vai estar em vigor de 2015 a 2019. Dá relevo aos estudantes que participam nas Secções Culturais e Desportivas da AAC, bem como à sustentabilidade da Academia. Por Flávia Alves

O Plano Estratégico e de Acção para 2015-2019 foi aprovado pelo Conselho Geral (CG) por unanimidade deste órgão soberano. Gonçalo Bento, vice-presidente da Direção-Geral da Associação Académica de Coimbra (DG/AAC) adianta que este “foi um documento realíssimo” e, como tal, mereceu a união dos membros do CG.

Gonçalo Bento destaca alterações importantes em relação ao último Plano Estratégico. As principais mudanças passam por conseguir “publicar mais artigos científicos e em diversas áreas do saber”, bem como obter um maior número de bolsas para estudantes de Doutoramento. Existe também uma preocupação em fomentar a internacionalização da Universidade de Coimbra (UC) com o acolhimento de “alunos que são de fora, de forma a promover uma maior e melhor universidade”.

O vice-presidente da DG/AAC salienta a questão da importância do envolvimento estudantil, quer nas Secções Culturais, quer nas Secções Desportivas da Associação Académica de Coimbra. O novo Plano pretende “aumentar de forma significativa o número de estudantes com estatuto de atleta, de agente cultural ou de dirigente associativo”. O objetivo é “promover a participação em atividades culturais e desportivas”, explica Gonçalo Bento.

Para este ano, prevê-se que se estabeleça um número real de alunos que possuem estatuto de agente cultural, já que o anterior Plano Estratégico e de Ação visava apenas a “contabilização do número de estudantes que usufruía do estatuto de atleta”, esclarece o vice-presidente da DG/AAC.

Gonçalo Bento realça que a sustentabilidade da Academia com vista à “redução do nível de desperdício de água e luz” é outro ponto de ação, bem como o esforço para oferecer uma melhor rede ‘wireless’ a toda a comunidade.

Surge este ano a criação de um Plano de Monotorização com regularidade anual cujo objetivo é “olhar para os dados que se obtêm no final do ano e perceber se as políticas implementadas na Universidade vão ter sucesso até à data final do Plano”, conclui o vice-presidente da DG/AAC.

artigo_universidade

Fotografia: Cristina Pinilla Carrasco

Discussão

Os comentários estão fechados.

%d bloggers like this: