Ensino Superior

DG/AAC apela a melhorias nas condições das residências universitárias

José Dias defende que cerca de metade das residências universitárias têm de ser alvo de reestruturação. Reforço do financiamento da ação social é prioritário. Por João Pimentel

O Largo D. Dinis foi ponto de encontro para ação de sensibilização, com o objetivo de alertar para as condições em que vivem os estudantes que habitam em residências universitárias. Segundo o Presidente da Direção-Geral da Associação Académica de Coimbra (DG/AAC), José Dias, o objetivo principal da concentração foi apelar à obtenção de “mais e melhores condições para os nossos residentes.” A situação agravou-se com a diminuição do financiamento por parte do Estado a universidades e institutos politécnicos. Nesse sentido, procedeu-se a uma “recolha de testemunhas para incluir num livro a entregar ao Presidente da República”, Marcelo Rebelo de Sousa, junto de estudantes que passavam pelo local e quiseram dar o seu contributo.

Este ano letivo já tinha sido feito um reforço na ação social ao nível do Regulamento da Atribuição de Bolsas de Estudo a Estudantes do Ensino Superior (RABEEES). Porém, “o que a AAC exige é o aumento e o reforço desse mesmo financiamento no RABEEES, mas também na ação social”, afirma José Dias. Assim, “essa mensagem tem de ser passada agora, porque vai começar a ser discutido um orçamento para 2016/2017 e que vai ser aprovado em novembro deste mesmo ano.

O Presidente da DG/AAC aponta ainda que as residências universitárias da Rua dos Combatentes, da Alegria e do Pólo II são os casos mais preocupantes. “É necessária uma reestruturação das infraestruturas em cerca de metade das residências universitárias”, afirma José Dias.

No seguimento desta ação de sensibilização, vai ser feito o arraial da ação social na próxima semana e a visita do Presidente da República no dia 17 de abril. De acordo com José Dias, este é um dia com um simbolismo especial por, em 1969, ter sido o dia do pedido da palavra”. A DG/AAC pretende alertar para a lei do arrendamento das repúblicas e, para isso, segundo José Dias, é que é importante levar o Presidente da República a conhecer a realidade de algumas delas.

[editado por Margarida Mota]

IMG_9947

Fotografia: João Pimentel

Discussão

Os comentários estão fechados.

%d bloggers like this: