Cultura

XI Tunalidades volta a encantar Coimbra

Espetáculo pretende realçar a importância das tunas femininas. Encontro do espírito e tradições de vários pontos do país é objetivo central. Por Petra Andrade e Mariana Saraiva

O festival de tunas volta para mais uma edição em Coimbra. O décimo primeiro concurso organizado pelas FANS, Tuna Feminina da Universidade de Coimbra, divide-se em dois momentos. O primeiro compreende a noite de serenatas, a decorrer hoje no Café Santa Cruz, pelas 21h30, e conta com a participação do Grupo de Fado Insígnia. O segundo momento, a competição de tunas, vai ter lugar no Teatro Académico de Gil Vicente, amanhã, pelas 21 horas.

O espetáculo promete “proporcionar um momento diferente à cidade e transmitir a tradição de Coimbra para as outras tunas do país”, afirma Samantha Mangieri, membro do conselho directivo e da comissão organizadora do festival. “O tema deste ano é o cancioneiro, pois queríamos mostrar as tradições dos vários cancioneiros das regiões de Portugal”, acrescenta.

A Feminis Ferventis, Tuna Académica Feminina da Universidade do Algarve (TAFUA), do Porto, a Tuna Feminina de Engenharias, a Tuna Sadina de Setúbal e a Estudantina Feminina de Coimbra são os grupos que vão a concurso. O alinhamento da atuação vai ser sorteado, no entanto, Samantha Mangieri garante que “o espetáculo inicia a primeira parte com a presença de Big Band Rags, a segunda parte com a Fan-Farra Académica de Coimbra e termina com as FANS”.

“O evento procura dar voz à cultura em Coimbra e às tunas femininas e chamar as pessoas para a atividade, já que são os estudantes quem dá vida à cidade”, explica Joana Rouxinol, também membro da comissão organizadora do festival. “Foram muitos meses de trabalho que vão culminar neste fim-de-semana”, salienta de forma a justificar a importância deste acontecimento para todos os presentes. Joana Rouxinol pretende que, de futuro, o festival continue “a marcar presença” na cidade.

Os participantes esperam um “fim-de-semana de muita animação e convívio, sendo a expectativa muito elevada”, esclarece Ana Nunes, representante da Feminis Ferventis, TAFUA. Adianta que “existe um carinho especial pela tuna anfitriã e por ser um encontro em Coimbra, que é a cidade dos estudantes e do espírito académico”.

Murmurando 2

Fotografia: Magalí Zaslabsky

Discussão

Os comentários estão fechados.

%d bloggers like this: