Ensino Superior

Agricultura biológica explorada no III Encontro Agro Ecológico

Atividade respeita o ambiente, os animais e a dignidade do agricultor. Promoção de práticas sustentáveis é objetivo principal do evento. Por Mariana Bessa e Rita Espassandim

No ano mundial das leguminosas, chega à Escola Superior Agrária de Coimbra (ESAC), dia 22 de abril, o III Encontro Agro Ecológico, promovido pela Associação Portuguesa de Agricultura Biológica (Agrobio). Ao mesmo tempo, o Dia do Agricultor, também organizado pela Agrobio, decorre dia 23 de abril.

Segundo o presidente da Agrobio, Jaime Ferreira, no III Encontro Agro Ecológico vai ser possível “divulgar aos agricultores e aos consumidores o que é a agricultura biológica, do ponto de vista técnico”, bem como explicar a sua “estratégia de desenvolvimento em Portugal”.

O evento vai levar a discussão assuntos relacionados com a horticultura biológica, nomeadamente com a produção de leguminosas. Estratégias para aumentar a prática deste tipo de agricultura, agropecuária em modo de produção biológico e políticas e inovações do mercado são outros temas em destaque. Jaime Ferreira acrescenta que “para além das palestras, vai também haver um mercado de produtos biológicos” todo o dia.

Para o presidente da Agrobio, a importância da agricultura biológica é “crescente, uma vez que tem a ver com a produção de alimentos saudáveis e sustentáveis e com a questão da biodiversidade”. Jaime Ferreira não deixa de referir que, além da preservação do ambiente, estas práticas são “mais resistente às alterações climáticas porque utiliza técnicas tradicionais”.

Este tipo de agricultura é benéfico para “o consumidor que quer alimentos mais seguros e que sejam produzidos de uma forma mais responsável”, como salienta o presidente da Agrobio. Jaime Ferreira explica ainda que a agricultura biológica tem “também em conta o bem-estar animal e o respeito pela dignidade do homem, com preços mais justos para o agricultor”.

Para fazer face ao sistema onde predomina a produção em massa, o presidente da Agrobio considera necessário “desenvolver sistemas alternativos de produção, assistência técnica, divulgar a agricultura biológica mas também a comercialização dos produtos biológicos, pontos de consumo e canais de distribuição alternativos aos que já existem”.

A ESAC vai ainda acolher, a 23 de abril, durante a parte da manhã, o Dia do Agricultor, com o tema “Culturas Arvenses em modo de produção biológica”, onde se vai abordar a produção de cereais e leguminosas.

campoagraria (1)

Fotografia: D.R.

Discussão

Os comentários estão fechados.

%d bloggers like this: